Construtora é alvo de investigação da Lava Jato em Jaguaruana, no Ceará

Mandado de busca e apreensão foi cumprido em um escritório na cidade.
Operação também ocorre nos estados do Paraná e São Paulo.

eit_foto_lena

Polícia Federal cumpriu na manhã desta quinta-feira (10) um mandado de busca e apreensão da 36ª fase da Operação Lava Jato na cidade de Jaguaruana, a 183 km de Fortaleza. Policiais federais estiveram em um escritório da EIT – Empresa Industrial Técnica S/A, do setor de construção, localizada no Bairro Juazeiro.

Os policiais chegaram ao escritório em dois carros por volta de 6 horas, conforme moradores da região, e depois deixaram a cidade. O G1 entrou em contato com o escritório da empresa em Fortaleza, mas ninguém foi localizado para comentar o assunto. O escritório em Jaguaruanatambém foi contactado, mas as ligações não foram atendidas. Conforme o site da EIT, a empresa está presente também em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Salvador, Recife, Natal e São Luís.

pf_jaguaruanaOperação Dragão
A operação também ocorre nos estados do Paraná e São Paulo. A ação foi batizada de Operação Dragão e cumpre 18 mandados judiciais, sendo 16 de busca e apreensão e dois de prisão preventiva.

O empresário e lobista Adir Assad, que já está preso na carceragem da PF, em Curitiba, é um dos alvos dos mandados de prisão. O outro é o advogado Rodrigo Tacla Duran, segundo o Ministério Público Federal (MPF). Ele está no exterior e não havia sido preso até a tarde desta quinta-feira 910). Segundo o MPF, a dupla é responsável pela lavagem de dinheiro.

Os mandados de busca estão sendo cumpridos em Jaguaruana, no Ceará; Barueri, Santana de Parnaíba e capital de São Paulo; e em Curitiba e em Londrina, no Paraná.

Segundo a PF, um dos mandados de busca está sendo cumprido na Concessionária Econorte, em Londrina; e outro, em Curitiba, na Construtora Triunfo.

Fonte: G1

Fatos dos Municípios

Voltar ao topo