Presidente do Conselho de Ética sinaliza punição a Eduardo Bolsonaro

Comentários 0

“Não dá para considerar que tudo está protegido pela imunidade parlamentar”, afirmou o deputado Juscelino Filho (DEM-MA), presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara que vai analisar o pedido de cassação apresentando pela oposição contra o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

O deputado Juscelino Filho (DEM-MA), presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara, afirmou que a imunidade parlamentar, usada pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL) para tentar se blindar de uma possível punição por sua defesa a reedição do AI-5, não é um direito ilimitado.

Juscelino Filho afirmou ainda que, na sua opinião como “brasileiro e parlamentar”, as declarações do filho de Jair Bolsonaro foram “graves, muito impactantes e contrárias à nossa Constituição”. 

“Principalmente pelo papel de um deputado eleito pelo voto, que é líder do maior partido do Congresso [o maior partido no Congresso é o PT, com 61 parlamentares. O PSL tem atualmente 56]”, completou.

Brasil247

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *