Ministério Público quer saber como foi gasto dinheiro de repatriação em São João Batista

O Ministério Público quer saber como foi gasto os mais de 800 mil reais recebidos ontem a mais nos repasses do Governo Federal para a cidade de São João Batista. A informação foi passada pela Assessoria de Comunicação do promotor Felipe Augusto Rotondo, titular da Promotora de Justiça da cidade.

e00a5c75-979b-46e8-8f68-1503c467f1c9

De acordo com o ofício número 367/2016 enviado ao prefeito Junior de Fabrício hoje, o Ministério Público disse que foi amplamente noticiado que foi recebido pela Prefeitura Municipal de São João Batista o valor de 858 mil reais a mais, advindo dos recursos da repatriação de recursos irregularmente creditados no exterior.

Mais adiante o promotor avisa que estes recursos devem servir à população, de modo que a administração garanta a continuidade dos serviços essenciais. “Não é razoável e proporcional que a sobredita transferência seja aplicada em qualquer outra rubrica que não aquelas que não sejam a ininterrupção dos serviços públicos e pagamento dos funcionários, por seu caráter alimentar”, disse o promotor.

Finalmente, o promotor pede que sejam enviados ao Ministério Público os valores já transferidos no mês de novembro deste ano, detalhando a forma de aplicação e comprovação das despesas e as parcelas referentes ao depósito excepcional decorrente da repatriação que ainda sejam depositadas, detalhando a aplicação e a forma de comprovação das despesas.

“Tais providências servirão para instruir procedimentos administrativos em trâmite nesta Promotoria de Justiça e o seu não atendimento no prazo de 05 dias ensejará a tomada de medidas legais cabíveis à espécie”, finalizou o promotor Felipe Augusto Rotondo. O ofício foi entregue hoje pela manhã ao prefeito Junior de Fabrício, que deve se manifestar por estes dias sobre o pedido.

Fatos dos Municípios

Voltar ao topo