Capinzal do Norte/MA – Prefeitura ostenta reserva de gás e menospreza mazelas do povo

Em 2010, foi confirmada a existência de gás natural em Capinzal do Norte, localizada a 260 km de São Luís. Á época, a notícia deixou entusiasmados os moradores da cidade, que viram a possibilidade de desenvolvimento social e econômico como consequência da exploração do produto.

Após estudos técnicos, a exploração, de fato, iniciou. Obviamente que o município detém direitos no repasse de royalties, que devem (ou deveriam) ser aplicados para melhorar o setor público de Capinzal do Norte. Foi aí que o entusiasmo dos moradores deu lugar á decepção. A cidade que ostenta sua riqueza natural, é a mesma que menospreza as mazelas cotidianas do povo capinzalense.

Segundo informações, a prefeitura municipal, administrada por André Portela, já teria recebido cerca de 27 milhões de reais nos últimos anos. Dinheiro que não chegou para amenizar os problemas da cidade.

Nas ruas de Capinzal do Norte, estão estampados o descaso e a falta de responsabilidade da gestão pública. Indignadas com a situação, centenas de pessoas têm denunciado, como podem, a omissão do prefeito de Capinzal do Norte.

Fotos revelam que as ruas do município padecem com a ausência de asfalto, sobram buracos, transtornos e danos á população. O ginásio Poliesportivo Henrique e Fernando está abandonado, a água da chuva fica empossada, comprometendo a estrutura do equipamento.

Os moradores de Capinzal do Norte também chamam a atenção para uma prática errônea do prefeito atual. Segundo eles, boa parte do secretariado municipal é composta por parentes e irmãos de André Portela. Configurando caso de nepotismo, quando ocorre o favorecimento dos vínculos de parentesco nas relações de trabalho ou emprego, vedado em órgãos públicos e considerado crime no Brasil. Mas parece que cumprimento de leis é não é forte do prefeito.

Para encerrar, a pergunta que fica é: Pra quem chega a riqueza de Capinzal do Norte?

Fatos dos Municípios

Voltar ao topo