Confira os 15 vereadores que se despediram nesta manhã da Câmara de São Luís

A esses faltou votos…

Ontem quarta-feira (14), a Câmara de Vereadores de São Luís encerrou os trabalhos na atual legislatura, agora é férias. A partir de 2017, dos 31 vereadores eleitos neste ano, pelo menos 15 (quinze) sentarão em cadeiras pertencentes aos atuais parlamentares que se despediram nesta manhã da Casa.

Dos dois primeiros foram bem votados mas coligação não alcançou cociente; o terceiro é primeiro suplente.

São diversas as razões que justificam a não renovação de mandato dos que deram adeus – ou um até logo – à Câmara. Uns preferiram abrir mão da corrida eleitoral, outros escolheram vislumbrar cargos eletivos municipais de mais altos escalão, e também teve aqueles que não conseguiram aprovação nas urnas para mais quatro anos no Palácio Pedro Neiva de Santana.

Vamos a cada caso:

Somam seis os que foram derrotados nas urnas por falta de votos: Manoel Rego (PP), Professor Lisboa(PCdoB), Eidimar Gomes(PSDB), Luciana Mendes(PP), Barbosa Lages (PDT) e Armando Costa (PSDC)

Optaram em não disputar a recondução à Câmara…

Existe também os que não conseguiram ficar sequer na suplência, tidos como não eleitos, por consequência dos partidos dos quais pertencem não terem obtido votos suficientes para alcançar o cociente eleitoral, foram dois: Bispo Paulo(PRB) que ficou com 7.237 votos e Marlon Garcia (PTdoB) que teve 3.680 votos.

Outros dois parlamentares decidiram não disputar a eleição: Helena Duailibe (PMDB), que optou não deixar a secretaria de Saúde, lançou o marido Afonso Manoel que acabou se elegendo; E Nato (PRP), que conseguiu eleger o filho, Nato Júnior.

Nessa análise do blog, um caso curioso é do vereador Sebastião Albuquerque (PRP), situação no mínimo atípico. Apesar de ter obtido 5.501 exitosos votos,  ficando, portanto, na 12º posição, sua coligação conseguiu eleger apenas um vereador. O médico amarga agora a primeira suplência.

Estes tentaram voos mais altos e caíram ainda na decolagem…

E por fim, os que tentaram alçar voos mais altos… Preferiram candidatura mais audaciosas, tipo prefeito ou vice, e se deram mal.

Foram quatro “afobadinhos”: Fábio Câmara (candidato a prefeito derrotado do PMDB); José Joaquim, do PSDB (candidato a vice de Eliziane Gama); Roberto Rocha Junior, do PSB (Candidato a vice derrotado de Welligton do Curso) e, por fim, Rose Sales (candidata a prefeita derrotada do PMB).

De forma que essa é a história dos “15” que se despediram nesta quarta(14) do Plenário Simão Estácio da Silveira.

Um até logo a eles…

Fatos dos Municípios

Voltar ao topo