Golpista enganava alunos com promessas de descontos e quitação de débitos no Ceuma

A Universidade Ceuma emitiu uma nota na última quarta-feira (07) em que esclarece sobre um golpe aplicado em estudantes da instituição. De acordo com a particular, um golpista se passava por funcionário e enganava alunos com promessas de descontos nas mensalidades e quitação desses débitos junto ao setor financeiro.

Abaixo a nota da universidade:

UNIVERSIDADE CEUMA

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Fachada da unidade Ceuma, no bairro do Renascença, em São Luis…

Em relação à veiculação de posts nas redes sociais desde o último dia 29 de março, e para a completa e imperiosa elucidação dos fatos, a Universidade Ceuma esclarece que:

1) O suposto autor de nome Alex Soares Tavares não tem, ou teve, qualquer vínculo empregatício com essa instituição e, muito menos, exerce qualquer função em seu Setor Financeiro, como faz crer nos posts.

2) O pretenso golpe se concretizava pela oferta de 50% de desconto no valor das matrículas, cujos alunos forneciam dados pessoais e senha de acesso ao sistema – área do aluno – para a efetivação do pagamento, que era realizado com cartões de crédito clonados de posse do suspeito.

3) Os autênticos titulares dos cartões, uma vez cientes da clonagem, exigiam dos seus bancos o imediato estorno da operação, restando, portanto, aos alunos o ônus dos débitos pendentes.

4) Tão logo tomou conhecimento do episódio, a Universidade Ceuma, prontamente, envidou as necessárias providências legais para a imediata apuração dos fatos e a identificação dos suspeitos, a começar pela abertura de inquérito policial, já em andamento.

5) Para a segurança dos nossos alunos, a Universidade Ceuma assegura o pleno funcionamento e a inviolabilidade do sistema de pagamento, não tendo a ele ocorrido quaisquer danos.

6) Reiteramos nossa plena confiança no seguimento das investigações, certos de que alunos, professores, funcionários da Universidade Ceuma e a sociedade a que servimos estão solidários a essa instituição.

São Luís, 4 de abril de 2017.

Fatos dos Municípios

Voltar ao topo