121 universitários usaram a cota indígena e fraudaram vagas na UFMA

Em janeiro de 2018 lideranças indígenas irão até a Universidade Federal do Maranhão para saber quem são os 121 alunos que usaram a cota e estão estudando na UFMA desde o início deste ano.

Recentemente teve audiência pública das fraudes. A UFMA prometeu mudar os critérios, mas até a presente data nada foi modificado. As lideranças descobriram que os fraudadores estudam na UFMA em São Luís, Imperatriz, Chapadinha e Caxias. Um inquérito teria sido aberto pelo Ministério Público Federal.

Abaixo a relação com nomes dos supostos fraudadores:

Fatos dos Municípios

Voltar ao topo