Agentes da Seap dizem que invasão à cela de Garotinho teria sido ‘quase impossível’

Cinco agentes da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) que trabalham na cadeia de Benfica, onde estava preso o ex-governador Anthony Garotinho, prestaram depoimento nesta segunda-feira (27) ao delegado Wellington Vieira, da 21ª DP (Bonsucesso). Todos eles, relatou Vieira, disseram que uma suposta agressão ao ex-governador é “quase impossível” de ter ocorrido.

O delegado ainda pretende ouvir mais servidores do presídio e o ex-secretário de Saúde, Sergio Côrtes, que também está preso e prestou os primeiros socorros a Garotinho.

“Os depoimentos dos servidores foram convincentes, e divergentes do depoimento do preso. Eles garantiram que é quase impossível alguém invadir a cadeia e chegar ao segundo andar sem ser visto”, afirmou Vieira.

“Vou ouvir todo mundo que estava de plantão, como os três servidores da portaria, quero ver as imagens das câmeras de segurança que ainda não recebi e não descarto nem a hipótese de fazer uma perícia lá no local”, completou Vieira, que também aguarda o resultado do exame de corpo de delito –o delegado afirmou que quer ser bastante técnico em sua decisão.

Quatro agentes penitenciários que estavam de plantão na cadeia pública José Frederico Marques, em Benfica, na madrugada de sexta (24), quando Garotinho diz ter sido agredido, prestaram depoimento na 21ªDP na manhã desta segunda.

O ex-governador afirma que teve a cela invadida e foi agredido com um porrete –ele estaria com o dedo do pé machucado e o joelho ralado. Ainda segundo ele, uma arma foi apontada em sua direção. A nova cela de Garotinho é minotada 24 horas por dia.

“Eu quero a verdade. A missão da Polícia Civil é apurar a verdade. O ex-governador Anthony Garotinho, como qualquer cidadão, tem o direito a uma investigação da Polícia Civil. E as especulações sobre ser verdade ou mentira têm que ficar para depois”, disse Vieira.

No depoimento, Garotinho disse que um homem entrou em sua cela e disse: “Você gosta muito de falar, não é?” De acordo com o delegado Vieira, o diretor da cadeia deve entregar as imagens das câmeras do circuito interno de segurança.

Autolesão

Segundo agentes Seap, o ex-governador se autolesionou. Imagens de câmeras de segurança obtidas com exclusividade pelo RJTV mostram que ninguém entrou na cela em que Garotinho estava.

O advogado de Garotinho disse que o ex-governador está disposto a fazer um retrato-falado do agressor e afirmou que a polícia precisa apurar o que aconteceu.

Fatos dos Municípios

Voltar ao topo