Agora lascou: Astro de Ogum pode ser preso por pagar pensão alimentícia com valor inferior ao determinado por lei

Pessoas que recebem pensão alimentícia descontada em salários de funcionários da Câmara Municipal de São Luís estão reclamando que, além do constante atraso, o valores estão sendo inferior ao que foi acordado e determinado pela Justiça, o que se constitui em crime e pode resultar em prisão.

Alguém precisa alertar o setor de Recursos Humanos para o fato. Do contrário, quem pode ser penalizado é o presidente do poder, vereador Astro de Ogum, que não deve saber do que vem acontecendo. Negar pensão alimentícia ou descumprir o acerto judicial é crime.

No período em que o vereador Deco Soares era presidente da Câmara Municipal de São Luís, houve uma determinação judicial  do Rio de Janeiro para pagamento de pensão alimentícia a uma filha do então vereador George Abdalla.

Soares se recusou a depositar na conta indicada pela Justiça, o que nem chegou a ser descontado do salário do vereador Abdalla. Então, chegou uma liminar em São Luís ordenando a prisão imediata de Deco Soares. Amigos dele trataram de fazer uma cota e o dinheiro foi depositado, livrando o presidente da Câmara Municipal de ser preso.

Ogum desenvolve um excelente trabalho e não merecer ser penalizado por erros ou omissões de seus diretores.

Fatos dos Municípios

Voltar ao topo