BACABAL E A POLITICAGEM

Forças políticas podem chegar a um acordo quanto a eleição da Câmara.

“No começo eu era só certezas. No meio eu era só dúvidas. Agora é o final e eu só duvido.” Mário Quintana

A eleição da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores, a ser realizada hoje, é o principal assunto de discussão no meio político maranhense e o cenário é de incerteza.
A única certeza é esta: de um lado estão os vereadores aliados do senador João Alberto. Do outro lado, os vereadores aliados do prefeito José Vieira Lins.

O resto tudo é incerteza:

1. Desde a véspera da posse, no dia 1º de janeiro, os vereadores aliados de João Alberto estão confinados. Onde estão? Quem está bancando esse confinamento?

2. A posse do vereador eleito Professor Maninho não foi válida, sentenciou o juiz. Ele conseguirá reunir condições para ser empossado nesta sexta-feira?

3. O vereador eleito Joãozinho do Algodãozinho não foi empossado porque não apresentou o diploma. Conseguirá Joãozinho apresentar a sua documentação para ser empossado nesta sexta-feira?

4. Depois da decisão judicial que tornou nula a eleição da Mesa Diretora, o vereador César Brito entrou com recurso pedindo efeito suspensivo. A decisão sobre esse recurso será tomada a tempo de evitar que a eleição se realize hoje?

5. Edvan Brandão, aliado de José Vieira até a véspera da posse (foto), quando passou a figurar como candidato do grupo de João Alberto, permanecerá como candidato a presidente até o último momento?

6. Qual dos vereadores,dos que estão confinados, conseguiu contato com o mundo exterior e lamentou a condição em que se encontra o que, segundo ele, caracteriza desconfiança de João Alberto e Roberto Costa nos próprios aliados?

Soluções possíveis para um desfecho amigável

Não são poucas as possibilidades de um acordo político para por fim à disputa. Os dois lados estão temerosos do resultado final e o editor do Blog do Louremar apurou que há conversações em andamento.

A mudança dos candidatos a presidente, poderia ser uma saída. Há no contexto, nomes que aglutinariam mais simpatia em torno de si, do que os de Edvan Brandão e o de César Brito.

Dessa forma, uma mudança em uma das chapas, poderia sinalizar para a chegada no consenso.

E se Joãozinho do Algodãozinho não reunir condições para ser empossado? Nesse caso, a disputa teroricamente estaria empatada, cada lado com 8 vereadores. Só que os partidários de José Vieira teriam vantagem, bastaria eleger o vereador Irmão Leal como presidente. Ele é o mais idoso da Câmara, e no caso de empate, vence o mais idoso.

Fatos dos Municípios

Voltar ao topo