CPI DA LAVA TOGA É PROTOCOLADA NO SENADO

O senador Alessandro Vieira (PPS-SE) protocolou nesta terça-feira (19) requerimento para a criação da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar o “ativismo judicial” em tribunais superiores, chamada de CPI da Lava Toga. O documento, que conta com 29 assinaturas, é a segunda tentativa de emplacar a comissão no Senado.

O parlamentar considera fraca a argumentação de que a instalação da comissão geraria uma crise institucional. “Não existe crise entre poderes, a crise que existe é de poderosos que estão se sentindo ameaçados, que achavam acima de qualquer alcance da lei e hoje sentem ameaçados e se escondem atrás das respectivas instituições”, afirmou ele ao jornal O Estado de S.Paulo nesta segunda-feira (18).

Neste mesmo dia o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), manifestou ao programa Roda Viva, da TV Cultura sua posição contrária à medida. “Topo fazer um diálogo em relação à reforma e ao aprimoramento da questão do Judiciário. Não vejo neste momento uma CPI do Judiciário e dos tribunais superiores. Não vai fazer bem para o Brasil”, afirmou.

Fatos dos Municípios

Voltar ao topo