DEPRESSÃO ECONÔMICA DE TEMER PRODUZ ROMBO FISCAL RECORDE EM MARÇO

Com Michel Temer no comando do País, o governo central (Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social) registrou déficit primário de R$ 11,061 bilhões em março, resultado mais fraco para esse mês desde o início da série histórica em 1997, afetado pela queda da arrecadação a despeito do forte aumento de receitas com dividendos e royalties; desequilíbrio fiscal foi o pretexto usado pela aliança PMDB-PSDB para golpear a democracia brasileira, mas a depressão econômica produzida em um ano de golpe derrubou a arrecadação de impostos, deteriorando ainda mais as contas públicas.

O governo central (Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social) registrou déficit primário de 11,061 bilhões de reais em março, resultado mais fraco para esse mês desde o início da série histórica em 1997, afetado pela queda da arrecadação a despeito do forte aumento de receitas com dividendos e royalties.O dado, divulgado pelo Tesouro nesta quinta-feira, veio pior que a projeção de analistas de saldo negativo em 8,5 bilhões de reais, segundo pesquisa Reuters.

Fatos dos Municípios

Voltar ao topo