Deputado maranhense vira réu no STF por irregularidade em reforma do Costa Rodrigues

Weverton Rocha é acusado pelo Ministério Público de fraude em contratação de empresa para reformar o ginásio

Weverton Rocha virou réu na preimeira turma do STF
Weverton Rocha virou réu na preimeira turma do STF (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS – O deputado federal maranhense Weverton Rocha (PDT-MA) virou réu, nesta terça-feira (28), pela primeira turma do STF. O deputado é acusado, pelo Ministério Público, pelos crimes de violação à Lei de Licitações e peculato (desvio de recursos praticado por servidor público). Weverton responde por ter cometido supostas irregularidades quando era secretário de Esporte e Juventude do Maranhão e iniciou a reforma do ginásio Costa Rodrigues, que fica no centro de São luís e é uma das mais importantes praças esportivas da capital.

Segundo o MP, o deputado cometeu irregularidades ao contratar uma empresa para a reforma do ginásio, sem licitação. A suspeita de irregularidades na contratação da construtora começou a ser investigada pelo Ministério Público maranhense, mas o caso foi enviado ao Supremo quando Weverton Rocha assumiu uma cadeira na Câmara dos Deputados.

Em julho de 2009, uma auditoria constatou desvio de verbas públicas na obra, orçada em cerca R$ 1,9 milhão. Ao todo, o Governo Jackson Lago (governador na época) gastou, aproximadamente, R$ 5,3 milhões para a reforma e reconstrução do ginásio. No entanto, apesar do pagamento deste dinheiro de forma antecipada, a obra nunca foi concluída.

O Ministério Público afirma que houve fraude no procedimento administrativo que contratou a empresa Maresia Construtora Ltda para executar a obra. Os procuradores da República afirmam que houve omissões, descuidos e condutas irregulares por parte de Weverton Rocha.

Fatos dos Municípios

Voltar ao topo