Eduardo Braide pode ser uma via para impedir a reeleição de Flávio Dino

A reeleição do governador Flávio Dino começa a sair do sonho para se transformar em pesadelo. Além de Roseana Sarney já liderar a disputa faltando 18 meses para a eleição, o nome do senador Roberto Rocha vem ganhando espaços em várias cidades maranhenses. Agora, surge o nome do deputado estadual Eduardo Braide embalado por amigos e lideranças políticas, que pode surpreender em 2018.

Deputado Eduardo Braide com a família após votar na eleição de 2016

A posição do atual governador, mesmo indo inaugurar poços artesianos, reformas de escolas, participando de encontros com vereadores, carregando crianças e beijando velhos no interior, só tem caído desde que 2017 começou. Fruto de aumento de impostos, tratamento salarial injusto para professores e policiais, descaso com a Saúde, ausência de políticas públicas para geração de empregos, e estradas abandonadas.

Embora não tenha confirmado que é candidata, Roseana Sarney vem despertando no povo maranhense o sentimento de retorno por causa da inércia e do autoritarismo de Flávio Dino. Roberto Rocha vem trabalhando em todas as regiões e reunindo apoios importantes.

A pesquisa mostra a ex-governadora liderando a disputa, mas os três nomes principais não chegam atingir 50% do eleitorado do Maranhão.

Então, percebe-se claramente que o eleitor aguarda o surgimento de um novo nome, uma nova alternativa. E o deputado Eduardo Braide, com o equilíbrio e o conhecimento que tem do Maranhão, pode ser essa esperança.

Esse interesse por um novo nome apareceu na eleição de 2016 aqui na capital. Braide sequer aparecia nas pesquisas e cresceu tanto que foi ao segundo turno e sabe lá Deus como não ganhou a eleição. Lutou contra duas máquinas, municipal e estadual, contra todas as forças políticas e financeiras envolvidas na reeleição de Edivaldo Holanda Júnior.

De uma coisa o deputado tem certeza: já sai ganhando em São Luís se lançar o nome agora antes do segundo semestre deste ano. Não terá nenhum prejuízo se mais na frente recuar para deputado federal. Não custa nada tentar.

Luís Cardoso

Fatos dos Municípios

Voltar ao topo