São Luís/MA – Fracasso e covardia: após aumentar miséria no Maranhão, Flávio Dino abandonará o barco

Mais um indicador econômico comprova o fiasco administrativo de Flávio Dino (PSB), que ainda assim ousa se apresentar como paladino da política local e nacional em arroubos midiáticos diários. Há quase sete anos no poder, o ex-comunista e agora socialista empurrou o Maranhão para a posição vexatória de estado com maior número de pessoas sobrevivendo com renda inferior a um salário mínimo. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com o levantamento oficial, nada menos do que 74% dos maranhenses têm ganho mensal abaixo do salário mínimo, que atualmente é de R$ 1.100,00 (mil e cem reais). É mais um dado a jogar por terra a promessa feita por Flávio Dino, da sacada do Palácio dos Leões, em 1° de janeiro de 2015, quando tomou posse para exercer o primeiro mandato, de que durante o seu governo reverteria as taxas de pobreza extrema no estado e de que nenhuma cidade do Maranhão figuraria no ranking nacional dos 10 municípios com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) ao fim da sua gestão.

Lamentável constatar que no penúltimo ano do segundo mandato de Flávio Dino, a miséria continue assombrando milhões de famílias maranhenses e, em vez de recuar, tenha se agravado. Pior ainda é saber que daqui a menos de cinco meses, o governador deixará o cargo para concorrer a uma vaga no Senado Federal, como ele próprio já anunciou. Será, portanto, a confirmação do insucesso.

É improvável que Flávio Dino venha a público fazer qualquer confissão de culpa ao deixar o poder. O discurso será exatamente o inverso, já que ele estará em plena campanha para voltar ao Congresso Nacional (foi deputado federal de 2007 a 2011). Com seu ego inflado, incapacidade de autocrítica e municiado por seus marqueteiros, repetirá que seu governo foi um tempo virtuoso, propagando uma realidade que as estatísticas desmentem.

Para os maranhenses, ficará a sensação de que aquele em quem depositaram suas esperanças por duas eleições majoritárias consecutivas falhou na missão a qual se propôs. E abandonará o barco em meio à tempestade, escancarando sua covardia diante do fracasso.

Confira o ranking do estados cujas populações sobrevivem com mais ou menos de um salário mínimo por mês:

Continue acessando o blog EUDESFELIX.COM.BR e também pelo FACEBOOK

Fatos dos Municípios

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo