Jenipapo dos Vieiras/MA – Índios derrubam torre de energia que corta reserva indígena em Jenipapo

No interior do Maranhão foi marcado por uma ação de índios Guajajara da Reserva Canabrava, que derrubaram uma torre de transmissão de energia da Eletronorte. A torre e energia que corta a Aldeia Coquinho, veio abaixo e deixaram diversos municípios sem energia.

O protesto dos índios tem um motivo segundo eles, que reivindicaram que a Eletronorte faça o repassa as Aldeias que fazem parte do município de Jenipapo dos Vieiras – MA, em dinheiro ao invés de cestas básicas. A Reserva Canabrava tem cerca de 20 Aldeias, conforme dados da Funai.

Segundo nota da Eletronorte, a linha que corta a Aldeia foi desligada e aguarda uma posição dos órgãos federais, entre elas a polícia, para as equipes da empresa se mobilizarem para restabelecer a transmissão. A Eletronorte cobra que os índios sejam responsabilizados que foi considerada criminosa em boletim de ocorrência.

Veja a nota emitida pela Eletronorte:

A Eletronorte informa que a linha está desligada e que a Empresa já obteve autorização judicial para ingresso de técnicos da Eletronorte e policiais federais na Terra Indígena Guajajara para inspeção e reparo nas torres de transmissão. As equipes aguardam a mobilização das forças policiais para dar início à recuperação.

A Empresa informa, ainda, que as equipes atuaram junto ao Operador Nacional do Sistema para que o fornecimento de energia não fosse interrompido.

Em relação à declaração sobre um convênio datado de 2014 mencionado pelos Guajajara, a Eletronorte esclarece que não existe um convênio pendente, e sim uma Ação Civil Pública em andamento no Ministério Público Federal, assim como na Justiça Federal, na qual o papel da Eletronorte seria desenvolver um estudo ambiental simplificado do componente indígena, o que já foi realizado pela Empresa e aprovado pela Funai. No momento a Eletronorte aguardava a Funai concluir as oficinas para cumprir o seu papel dentro das ações antecipatórias, mas não houve consenso entre algumas lideranças indígenas e a Funai sobre as ações a serem realizadas. Tão logo haja a decisão, a Eletronorte está pronta para finalizar o processo e realizar o aporte financeiro.

A Eletronorte esclarece também que mantém um canal de diálogo permanente com as comunidades indígenas, e que a negociação é uma prática com diversas comunidades ao longo da história da Empresa. No entanto, ciente do seu compromisso de gerar e transmitir energia para o Sistema Interligado Nacional, e de garantir esse serviço à sociedade, a Eletronorte manifesta que já registrou boletim de ocorrência, solicitou a apuração dos fatos e a devida responsabilização. Trata-se de uma situação grave, com consequências e prejuízos para toda a população brasileira.

Dessa forma, continua à disposição para o diálogo com a comunidade, com o apoio da Funai, reiterando seu compromisso com o fornecimento de energia para o país.

A Fundação Nacional do Índio (FUNAI), até o presente momento da publicação dessa matéria, ainda não se manifestou sobre a ação dos índios que derrubaram a torre da Eletronorte neste domingo.

Continue acessando o blog EUDESFELIX.COM.BR e também pelo FACEBOOK

Fatos dos Municípios

Voltar ao topo