MARANHÃO – Aleluia: Dnit entrega primeira etapa da duplicação da BR-135.

Veículos trafegando na via duplicada pelo Dnit, que foi entregue na tarde de sexta-feira,(7).

 Até que enfim um trecho da novela da BR-135, da primeira parte da duplicação (entre Estiva e Bacabeira) foi entregue na tarde de sexta-feira,7, após quase três anos – setembro de 2014 – do prazo estipulado inicialmente pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) para a conclusão dos serviços. O trecho liberado para o fluxo de veículos compreende pouco mais de 7,5 quilômetros do Campo de Perizes até Periz de Baixo. Outros 19,7 quilômetros de rodovia ampliada deverão estar disponíveis ao tráfego de veículos apenas em abril do ano que vem.

A entrega de um trecho da duplicação da principal rodovia que corta o Maranhão foi antecipada por O Estado em sua edição do dia 28 de junho deste ano. Na ocasião, técnicos contratados pelo consórcio responsável pela obra acertavam os últimos detalhes, como a fixação de sinalização horizontal e placas de orientação. Na sexta-feira, 7, motoristas estavam atentos à sinalização do desvio – no sentido capital-interior- que leva até ao trecho ampliado.

A via nova possui duas pistas e pavimentação integral, além de acostamento. Em alguns trechos é permitido apenas desenvolver velocidade máxima de 60 km/h. Já na maior parte do trecho não há orientação quanto à velocidade permitida. Ao lado da via duplicado foram fixados os trilhos da Companhia Ferroviária do Nordeste (CFN) que, antes, estavam a poucos metros da rodovia antiga.

Com a entrega de parte da duplicação, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) – que sofreu cortes para o cumprimento de ações na esfera administrativa e de orientação de trânsito – terá que montar um esquema especial para evitar acidentes. Enquanto que no trecho antigo da BR-135 a preocupação era com as ultrapassagens indevidas, na via nova o alerta será dado quanto ao controle de velocidade. Até o momento, o órgão ainda não se posicionou sobre como será feita a fiscalização.

No total, para a entrega dos 27,2 quilômetros de via duplicada da BR-135 entre Estiva e Bacabeira, segundo o Dnit, serão investidos R$ 492 milhões. O valor é R$ 130 milhões acima do orçamento inicial estipulado pelo Ministério dos Transportes para as obras. De acordo com o órgão, para a continuidade das obras foram necessários aditivos para incorporação de investimentos suplementares que pudessem arcar com intervenções extras como, por exemplo, a colocação de colunas de brita que sustentarão a pista duplicada.

Obras ainda paradas

Enquanto os 7,5 quilômetros da primeira parte da duplicação da BR-135 foram entregues, as obras dos outros 19,7 quilômetros estão paradas. De acordo com o Dnit, a lentidão se deve a intensificação do período chuvoso. Segundo o órgão, assim que o volume pluviométrico diminuir os serviços serão intensificados.

Números

– R$ 492 milhões é o orçamento total para a primeira parte de duplicação da BR-135

– 7,5 quilômetros foi o primeiro trecho duplicado entregue à população

Fatos dos Municípios

Voltar ao topo