Presidente Bolsonaro ironiza Renan: “Depois faz a CPI do Leite Condensado”

Em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada nesta quarta-feira (12), Jair Bolsonaro criticou o relator da CPI da Covid no Senado, senador Renan Calheiros (MDB-AL), por ter dito que a CPI “não existe para investigar desvio de recursos”. 

Em entrevista ao UOL no último dia 3, o senador disse: “Acho que essa CPI não é uma CPI para investigar desvios de recursos. É evidente que, se houver necessidade para fazê-lo, nós vamos fazer, mas esse não é o objetivo da CPI. É isso que difere essa comissão das outras comissões que anteriormente se instalaram”.

“Você viu o Renan Calheiros essa semana? A CPI não existe para investigar desvio de recursos. É isso aí. Vou dar uma sugestão para o Renan. Depois faz a CPI do Leite Condensado”, reagiu Bolsonaro. 

O presidente se refere ao “escândalo do leite condensado”. Segundo o Metrópoles, o Executivo gastou R$ 1.8 bilhão com alimentos no ano passado, sendo R$ 15 milhões apenas em leite condensado, R$ 16.5 milhões em batata frita, R$ 13.4 milhões em barra de cereal, R$ 12.4 milhões em ervilha em conserva, R$ 21.4 milhões em iogurte natural e, apenas em chicletes, foram R$ 2.203.681. 

Os gastos são referentes a todos os órgãos do Executivo. Não foram computadas as compras do Palácio da Alvorada. 

Brasil247

 

CONTINUE ACESSANDO O BLOG eudesfelix.com.br E TAMBEM PELO FACEBOOK

Fatos dos Municípios

Voltar ao topo