“Vergonhoso”, dizem parlamentares sobre discurso de Bolsonaro na ONU

O discurso de Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), nesta terça-feira (24), em Nova Iorque, foi definido como uma “vergonha” pelos parlamentares que atuam na defesa da democracia. Para a deputada federal Jandira Feghali (PT) “Bolsonaro repudia tanto a questão ideológica que se limitou a fazer um discurso puramente ideológico, raso, repleto de mentiras e fake news em plena ONU. Levou sua ignorância para o palco do mundo. Que vergonha! Uma vergonha histórica. #BolsonaronaOnu”, postou no Twitter. 

“Bolsonaro apequenou o Brasil. Os líderes mundiais o olham com estranheza. Sabem no fundo o quanto extremista e sem credibilidade ele é. Nosso país não merece esse vexame. #BolsonaronaOnu #BolsonaroVergonhaMundial”, completou. 

O líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta, citou o “cinismo” demonstrado por Bolsonaro durante o seu discurso. “Que vergonha! Bolsonaro é cínico ao se mostrar como defensor dos povos indígenas e hipócrita ao acusar gente como o cacique Raoni, que tem décadas de militância ambiental em defesa da Amazônia e por isso é odiado pelos ruralistas amigos do presidente miliciano”, escreveu na rede social. 

A jurista e deputada Margarida Salomão (PT) ressaltou que esta foi mais “Mais uma vergonha. Bolsonaro diz na ONU que o Brasil trouxe médicos cubanos “sem comprovação de que eram médicos”. O ponto é que são médicos reconhecidos pela OPAS, Organização Panamericana de Atenção a Saúde. Reconhecida pela própria ONU. Idiota”, escreveu. 

 

Brasil247

Fatos dos Municípios

Voltar ao topo