Conselho de Assistência Social aprova implantação do programa ‘Criança Feliz’ em São João Batista

O Conselho Municipal de Assistência Social aprovou esta semana a implantação do Programa Criança Feliz na cidade de São João Batista, por unanimidade. O ato foi durante a segunda reunião ordinária do mês do conselho, realizado no Centro de Convenções e Informática da Juventude, eque tem como presidente o professor Valdeci Pinto.

Conselho aprovou em reunião a implantação do programa em São João Batista

Além dos conselheiros, participaram da reunião a secretária municipal de Assistência Social, Eliane Aranha, e assistentes sociais da secretaria. Segundo informou o presidente, o programa terá como principal objetivo promover o desenvolvimento infantil nos três primeiros anos de vida e será instalado em nossa cidade ainda este ano por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social.

O público-alvo serão as gestantes, crianças de até 3 anos e suas famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família; crianças de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e suas famílias; e crianças de até 6 anos afastadas do convívio familiar em razão da aplicação de medidas de proteção. Ações em áreas como saúde, assistência social, educação, justiça e cultura integrarão o programa. Para isso, as famílias das crianças receberão visitas domiciliares semanais, com o objetivo de oferecer mais informação e interação com as crianças, identificando as oportunidades e os riscos para o desenvolvimento infantil.

“O Criança Feliz é um programa muito importante e, por isto, é desejo do prefeito João Dominici, que São João Batista faça parte desta estratégia e tenha um projeto diferenciado para o programa. Em função da e sua estruturação, pedimos a aprovação do conselho e queremos que as ações possam ser implantadas de forma gradativa, para que possamos alcançar resultados efetivos”, explicou a titular da pasta, Eliane Aranha. Para o presidente do conselho, o sucesso do programa dependerá da intersetorialidade. “Será preciso o apoio de várias áreas, como saúde, assistência social, educação e outras pastas, para realmente alcançarmos o desenvolvimento das crianças atendidas e de suas famílias”, disse Valdeci Pinto.

Por Jailson Mendes

Fatos dos Municípios

Voltar ao topo