Contra a vontade da maioria da população, deputados não aprovam o uso do Uber no Maranhão

Por ampla maioria e com receio dos taxistas que lotaram as galerias da Assembleia Legislativa, deputados votaram contra um projeto de lei que tornava legal o uso do aplicativo Uber no Maranhão. E mais: faltou o quorum qualificado de 22 parlamentares presentes à sessão plenária de hoje.

Pressionados por taxistas que lutam contra o Uber, que cobra corridas bem mais baratas, os deputados rejeitaram o projeto. Em qualquer levantamento ou pesquisa, a maioria da população é favorável ao novo uso de cobrança das corridas.

Em quase todos os estados o uso do Uber já foi regulamentado, mas no Maranhão quem votou contra o projeto quer que os usuários continuem sendo sacrificados nas mãos dos taxistas.

Embora o projeto não tenha sido aprovado, isto não significa dizer que o Uber vai deixar de existir e que nem a população poderá acioná-lo.

Se votaram assim imaginando nos votos dos taxistas, não custa nada lembrar que a vereadora que criou uma lei aprovada na Câmara Municipal de São Luis contra o uso do Uber na capital, não foi reeleita. E olha que só aqui na ilha existem mais de 5 mil taxistas regularizados.

Fatos dos Municípios

Voltar ao topo