DCM APONTA O DEDO DE BOLSONARO POR TRÁS DA COMEMORAÇÃO DO ASSALTO A MARIA DO ROSÁRIO

O carro de Maria do Rosário, roubado na noite de quarta-feira (27/12) em Porto Alegre, foi encontrado na manhã seguinte pela polícia”, lembra o jornalista Kiko Nogueira, no Diario do Centro do Mundo. “Um vereador de uma cidade do Rio Grande do Sul chamado Clóvis Bavaresco, do PP, foi às redes sociais lamentar o fato de ela não ter sido violentada. ‘Não a estupraram com violência? Não mataram nenhum parente dela?'”, continua o blogueiro, ao citar o que o parlamentar escreveu.

Segundo Nogueira, “a lógica pervertida desse pessoal é que Rosário, ex-ministra do Direitos Humanos, defende bandidos e, portanto, não tem do que reclamar”. “Mais do que isso: não poderia chamar as autoridades competentes e o desfecho justo do episódio seria a morte dessa ‘comunista’. É hipocrisia”, acrescentou.

“O dedo de Bolsonaro está em cada doente que a ataca. O vereador Bavaresco é bolsonarista e estampa com orgulho fotos de seu líder. Imagens de Bolsonaro ilustram milhares de piadas com a parlamentar no Facebook. Bolsonaro é a legitimação dos instintos mais primitivos dessa turma. Ele fala por eles. E vice versa”, diz. “A canalha que torce pela morte de Maria do Rosário é parte do sistema circulatório de Jair Bolsonaro”.

Fatos dos Municípios

Voltar ao topo