GEDDEL ENTREGA OS PONTOS E DECIDE DELATAR. ACIMA DELE, SÓ HAVIA TEMER

Preso no dia 8 de setembro após a descoberta do bunker onde ele guardava R$ 51 milhões em espécie, na maior apreensão de dinheiro sujo da história do Brasil, o ex-ministro Geddel Vieira Lima decidiu abrir o bico e tentar um acordo de delação premiada; a informação foi publicada na coluna Radar, de Maurício Lima; caso Geddel conte o que sabe, Michel Temer, que era o chefe do ex-ministro, poderá não resistir a uma terceira denúncia por corrupção; na prisão, Geddel não perdeu a prepotência e tenta descobrir quem fez a denúncia anônima que levou à descoberta de seu bunker.

O ex-ministro Geddel Vieira Lima, que era um dos melhores amigos de Michel Temer e foi preso após a maior apreensão de dinheiro sujo da história do Brasil, com o estouro de seu bunker onde havia R$ 51 milhões, decidiu delatar.

A informação é do jornalista Mauricio Lima, na coluna Radar:

Entregou os pontos

É fato. Ex-ministro e amigo de Michel Temer há vinte anos, Geddel Vieira Lima procurou o Ministério Público para tentar um acordo de delação premiada.

Caso Geddel conte o que sabe, Michel Temer, que era o chefe do ex-ministro, poderá não resistir a uma terceira denúncia por corrupção.

Na prisão, Geddel não perdeu a prepotência e tenta descobrir quem fez a denúncia anônima que levou à descoberta de seu bunker.

Fatos dos Municípios

Voltar ao topo