Randolfe quer que STF declare Mendonça suspeito para julgar ação contra Bolsonaro

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) solicitou ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, na sexta-feira, que André Mendonça, o nome “terrivelmente evangélico” indicado à Corte por Jair Bolsonaro e que foi empossado como ministro esta semana, seja declarado suspeito para julgar uma ação que envolve o chefe do Executivo.

Mendonça foi sorteado para relatar notícia-crime protocolada por Randolfe que acusa Bolsonaro de prevaricação e advocacia administrativa por ter interferido no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em favor empresário Luciano Hang, o Véio da Havan.

Em evento recente realizado na Federação das Indústrias do Estado de São (Fiesp), o chefe do Executivo deixou claro que trocou a presidência Iphan para que o órgão não dê “dor de cabeça”. Ele exemplificou como interferiu no instituto ao narrar a ocasião em que mandou “ripar todo mundo” para beneficiar uma obra da rede de lojas Havan.

Randolfe afirma que Mendonça é suspeito para julgar o caso pois, à época da interferência de Bolsonaro no Iphan, o agora ministro do STF era advogado-geral da União (AGU).

Brasil247

Continue acessando o blog EUDESFELIX.COM.BR e também pelo FACEBOOK

Fatos dos Municípios

Voltar ao topo